Lideres do MDB querem a unidade da oposição em torno de Caiado

21/03/2018

 

 

Senador recebeu apoio de prefeitos emedebistas e lideranças. Emedebistas pedem a vaga de vice e Caiado diz que garante também uma vaga de senador na chapa

 

Com discursos enfatizando o esforço para unir a oposição e o respeito ao desejo de mudança dos goianos, prefeitos do MDB das principais cidades do interior de Goiás anunciaram na manhã desta terça-feira (20/03), na Assembleia Legislativa, apoio à pré-candidatura a governador de Ronaldo Caiado (Democratas). O evento, organizado pelo deputado estadual José Nelto (MDB), levou ao palco os prefeitos Adib Elias (Catalão), Paulo do Vale (Rio Verde), Renato de Castro (Goianésia), Ernesto Roller (Formosa) e Fausto Mariano (Turvânia), além do suplente de senador Luiz Carlos do Carmo (MDB), dos deputados Dr. Antônio (PR), Delegado Waldir (PSL), Major Araújo (PRP) e do ex-deputado José Essado (MDB).

 

 

 

Em suas falas, os líderes políticos explicaram as suas decisões como um pedido de suas bases e ressaltaram a figura do deputado federal Daniel Vilela (MDB), também pré-candidato ao governo, como a de um aliado. Todos disseram que trabalharão para tê-lo na mesma chapa que Ronaldo Caiado, seja como candidato a vice-governador ou ao Senado. Os prefeitos lembraram ainda que vão angariar forças para que o governo não vença em sua estratégia de dividir a oposição para ganhar as eleições. Para eles, o adversário é somente o PSDB e o seu modelo de gestão falido.

 

Os discursos foram endossados pelo senador Ronaldo Caiado, que afirmou ter plena confiança de que unida a oposição terá condições de fazer frente à máquina do governo estadual, que tem sido utilizada há anos para beneficiar o atual grupo político em detrimento dos goianos.

 

“Se construirmos a unidade das oposições o governo vai ser nocauteado na mesma hora. É o sentimento da mudança, da unidade, que vai prevalecer. Sei que pela capacidade de argumentação de todos vamos definir critérios para escolher o candidato e conquistar a unidade das oposições”, afirmou.

 

Caiado também classificou como emblemático o gesto dos emedebistas neste momento crucial da democracia em Goiás. “É um gesto emblemático de representatividade, de quem galgou a vida na política e dentro do MDB. Sei da dificuldade desse momento. Não é um projeto de ordem pessoal. Ninguém governa sozinho. Reconheço sempre a importância do MDB em minha eleição para o Senado. Nossa aliança elegeu um senador em 2014, elegeu vários prefeitos em 2016. E e em 2018, unidos, vamos ganhar as eleições. Demos aqui um primeiro passo para mostrar que este sentimento de unidade não é uma utopia, está materializado, está fortalecido, vai ser no decorrer da discussão, na convenção do MDB. Se tudo der certo, o MDB vai ter um senador em 2019, o meu suplente Luiz Carlos do Carmo”, disse.

 

Após os prefeitos falarem que o partido deveria ser vice de Caiado, o senador disse que a decisão cabe ao MDB e que ele garante a condição de que a legenda terá na chapa o vice-governador e uma vaga para o Senado. “É governar a quatro mãos”, disse, depois de receber o apoio dos emedebistas.

 

Ao mencionar a responsabilidade de cada pessoa envolvida nesta caminhada, o parlamentar lembrou que, como médico, tem a qualidade de saber trabalhar em equipe. “Sou um médico cirurgião de coluna. Trabalho em equipe. Não opero sozinho. E também nunca fui homem de pé em duas canoas. Vamos enfrentar um Estado totalmente dilapidado, sucateado, onde toda a estrutura foi voltada para construir a imagem de uma falsa liderança”, lembrou.

 

A principal tarefa hoje destas lideranças, ressaltou o senador, é buscar a unidade. “Existe uma coisa só na cabeça de todos nós: a bandeira da unidade. Aquele que tiver a condição de unir as oposições e sair candidato eu estarei aqui, junto a essa bandeira”, garantiu.

 

O democrata avalia que a divisão, além de favorecer o candidato do governo, penaliza os candidatos das chapas proporcionais. “A divisão não produz nada de positivo, só vai penalizar os nossos candidatos a deputados. Mas se nos unirmos teremos condições de fazer sete a 10 deputados federais, até 30 deputados estaduais. Tenho carinho pelo deputado Daniel Vilela, sempre estivemos juntos nas pautas em defesa de Goiás. Não vou deixar os meus aliados. Não sou homem disso. Sei a densidade eleitoral e a importância do MDB no estado”, disse,

 

Os prefeitos falaram ainda que pretendem levar a decisão para as convenções, que devem ocorrer em julho. O democrata mostrou que este pode ser um caminho que irá definir o direcionamento que Goiás quer e precisa. “Agora vamos ao segundo momento chegando à convenção do PMDB sabendo que aquilo que for dito eu assino embaixo”, afiançou.

 

O ato teve a presença de representantes dos partidos que compõem a frente de oposição “Unidos para Mudar Goiás”. Entre eles os presidentes José Netho (PPL), Denes Pereira (PRTB), Fernando Meirelles (PTC), Eduardo Machado (PMN) e Claudivino Vieira (Patriotas). Outras lideranças que registraram presença foram os ex-deputados: Jose Essado (MDB- Inhumas), Genésio de Barros (MDB - Goianésia), Adriete Corradi Elias (MDB- Catalão); o ex-presidente do MDB de Goiás, Samuel Belchior; a vice-prefeita de Barro Alto, Adriana do Grimalde (MDB); o vice-prefeito de Palmeiras, Ailton Terra Nova (Democratas); o vice-prefeito de Posse, Minguito Valente (PP); além de presidentes de Câmaras, vereadores e presidentes do MDB e outros partidos.

 

José Nelto: para enfrentar máquina de governo, união das oposições é fundamental

 

 

O deputado estadual José Nelto (MDB) foi o primeiro a discursar e destacou a importância da união para enfrentar a máquina de governo comandada por Marconi Perillo (PSDB). José Nelto, que também é vice-presidente do MDB de Goiás, lembrou que a aliança da legenda com o Democratas já deu resultados positivos garantindo a eleição de Ronaldo Caiado para o Senado.“Há aproximadamente três anos começamos um movimento para unidade do MDB, do Democratas e toda a oposição do Estado de Goiás. Trabalhamos muito, lutamos, não conseguimos eleger nosso líder maior, Iris Rezende Machado, que está no nosso coração. Mas conseguimos eleger o senador da República, Ronaldo Caiado, e esta aliança não acabou. Esta aliança continuou e nós trabalhamos muito, mas muito, para mostrar que este Estado não pode permitir a sexta reeleição do atual governador”, afirmou.

 

Para ele, não há fórmula fácil para vencer as eleições. “Temos que ter muita vontade política e muito trabalho porque não é fácil enfrentar a máquina de governo. Não é fácil enfrentar quem tem poder para usar o dinheiro para comprar lideranças, usar os servidores do estado para tentar mais uma eleição e nós estamos aqui trabalhando para unidade da oposição. Nosso adversário não é Daniel Vilela. Tenho carinho e vou trabalhar muito para que ele esteja conosco para fazer parte dessa chapa. Maguito também não é nosso adversário, é companheiro”, ressaltou José Nelto.

 

O deputado convocou todas as lideranças a percorrem o Estado dia e noite em nome da pré-candidatura oposicionista que sairá vitoriosa nas eleições deste ano. E exaltou a capacidade gerencial e moral de Ronaldo Caiado para assumir o posto.

 

“Está na hora de arregaçarmos nossas camisas. Todos nós aqui vamos trabalhar: não há mais sábado, domingo, feriado, só vamos parar a hora em que fechar a última urna e o povo dar um grito: ´agora libertamos Goiás, senador Ronaldo Caiado será o governador de todos os goianos´”, afirmou.

 

Para o emedebista, Ronaldo Caiado tem o perfil que a população almeja. “Uma pesquisa mostrou que 84% das pessoas quer um governante honesto, que fala a verdade e que cuida do social. E Caiado tem autoridade política e moral para governador o Estado. No nosso plano de governo, já nos primeiros dias, vamos dar prioridade para saúde e segurança pública. Receba o apoio do vice-presidente do MDB!”, finalizou.

 

Adib Elias: “Vamos trabalhar para que todos se entendam”

 

O prefeito de Catalão, Adib Elias (MDB) fez um dos discursos mais contundentes do ato e recordou sua trajetória de mais de 40 anos no partido. Ele disse que as lideranças presentes no encontro de apoio ao senador Ronaldo Caiado são figuras históricas e importantes da legenda.

“Hoje li que alguém disse: ‘quem está apoiando Ronaldo Caiado que peça para sair do MDB’. Eu não vou pedir. Sempre estive desse lado. Me filiei em 1971 no Rio de Janeiro e tenho serviços prestado. Nós aqui não temos nada contra absolutamente ninguém. Vamos trabalhar para que todos se entendam porque nosso adversário está no Palácio das Esmeraldas”, afirmou.

 

Adib fez menção direta ao deputado federal Daniel Vilela, colocando-o como “um jovem promissor”, mas ressaltou que o sentimento do partido é em torno do nome de Caiado. “Levei o Daniel Vilela para ser o deputado mais votado de Catalão. Trata-se de um jovem promissor. Mas tomei essa posição por um motivo maior: 99% do MDB de Catalão apoia Caiado. De 17 vereadores, 15 vereadores estão aqui. É um sentimento que só cresce, entre eles os pretensos candidatos a deputados estaduais: Deusmar Barbosa da Rocha e Rodrigo Alves Carvelo - Rodrigão”, analisou.

 

Embora emedebista histórico há mais de 40 anos, Adib Elias ressaltou a boa relação que sempre teve com o senador Ronaldo Caiado desde os tempos em que se conheceram quando estudavam Medicina no Rio de Janeiro. “Conheci Ronaldo Caiado no hospital Miguel Couto, no Rio de Janeiro. Fizemos uma amizade profunda leal e decente durante todos esses anos. Ele sempre me respeitou e eu sempre o respeitei. Ver o MDB tomar essa decisão de seguir o projeto em torno do seu nome me deixa muito feliz.

 

Adib reforçou que a oposição precisa se unir o quanto antes para consolidar uma proposta de governo diferente do atual modelo político e administrativo. “Ninguém está aqui hoje para falar em cargo. Ninguém pediu nada. Nós só queremos mudar o modelo político e administrativo de Goiás. Nós não compactuamos com esse modelo que administra o nosso estado”, afirmou.

 

Ernesto Roller: Estamos buscando um pacto de unidade por Goiás

 

O prefeito Ernesto Roller (MDB) afirmou que a maioria das lideranças do partido deseja Ronaldo Caiado como candidato ao governo de Goiás. “Muito mais do que fazer discurso, estamos tentando construir um pacto de unidade das candidaturas do MDB e do Democratas. A convenção do MDB dirá qual será o rumo do partido e queremos que esse rumo seja Ronaldo Caiado candidato ao governo. Queremos Iris e Daniel Vilela junto conosco. Vamos continuar trabalhando pela unidade”, disse o prefeito de Formosa.

 

Ernesto Roller enfatizou que a aliança do MDB com Democratas em 2014 permitiu a oposição a primeira vitória em 20 anos, desde que o grupo político de Marconi Perillo assumiu o poder. “Queremos continuar com aliança de sucesso com o Democratas que nos deu a única vitória no Estado nos últimos 20 anos com a eleição do senador Ronaldo Caiado. O povo goiano quer um governante para ter orgulho e Caiado é honrado e luta pelos interesses do povo de Goiás”, concluiu.

Renato de Castro: Com a oposição unida, sairemos vitoriosos nas eleições

 

Ao declarar apoio ao senador Ronaldo Caiado, o prefeito de Goianésia, Renato de Castro, convocou os líderes emedebistas a terem responsabilidade e optarem pela união nas eleições de 2018.

 

“Em 1998, a oposição se uniu e conseguiu vencer um governo bem avaliado. Imagina a oposição unida diante de um governo mal avaliado. Sairemos vitoriosos. Perdemos nos anos anteriores porque houve divisão. Nós, do MDB, temos a responsabilidade de nos unir. Não nos é facultado de novo errar. Não podemos entregar o governo para esse grupo que está há 20 anos no governo e não dá a qualidade que o povo merece.”, pontuou o prefeito que falou da importância da união de todo partido junto com Daniel Vilela e Iris Rezende nessa jornada.

 

Renato de Castro destacou ainda que é fundamental fazer política de resultados para vencer o grupo político que está no poder e promover as transformações que Goiás precisa. “Fico feliz em ver que a maioria do MDB aprendeu a fazer política de resultados. Política com paixão, com lealdade é importante, mas precisamos de política de resultados. Se o MDB não tiver responsabilidade, se não encabeçar a liderança a partir da união, vamos entregar o governo para esse grupo que só tem compromisso com seus apaniguados. Meu apoio ao senador Ronaldo Caiado”, disse.

 

Fausto Mariano: “Dos noves vereadores de Turvânia, sete já declararam apoio a Caiado”

 

O prefeito de Turvânia, Fausto Mariano (MDB), demonstrou confiança no projeto que está sendo montado em torno do nome de Caiado. Segundo ele, o MDB não pode mais repertir os erros do passado por vaidades pessoais.

 

“O nosso MDB precisa criar juízo. Entender que já estamos em nome de uma pseudo-autosuficiência partidária há 20 anos perdendo eleição em Goiás. É preciso ter humildade, respeitando todos os partidos na oposição. Não somos donos da verdade. Se fôssemos, não teríamos passado 20 anos na oposição”, lembrou.

 

Segundo ele, a adesão ao nome de Caiado é grande no interior, tanto entre correligionários do MDB como em outros partidos.

 

“Dos noves vereadores de Turvânia, sete já declararam apoio a Caiado. Um homem que hoje tem tudo para ser presidente da República e para nossa sorte colocou seu nome à disposição dos goianos. A partir de hoje temos que estar presentes em todos os encontros estaduais para que Goiás saiba que os mais autênticos líderes do MDB estão com o senador”, declarou

 

2015


Fausto Mariano também lembrou da campanha de 2014, quando no 2º turno, Caiado se dispôs a abrir mão de sua eleição no Senado para ser secretário de Segurança Pública em um Governo Iris Rezende.

 

“Quando participou da nossa coligação em 2014, foi ele que impôs uma derrota a esse governo que está aí. Lembro que o PMDB precisou de Caiado no 2º Turno e ele chegou a abrir mão da cadeira do Senado para anunciar que seria secretário”, relembrou

 

Paulo do Vale: “Vamos trazer todo o MDB para a aliança”

 

O prefeito de Rio Verde, Paulo do Vale (MDB), comemorou a adesão dos prefeitos ao projeto de união das oposições e ressaltou que o próximo passo é unificar o MDB em torno dessa aliança.

 

“Não estamos aqui para dividir porque nosso adversário está no Palácio das Esmeraldas. Caiado tem a todos nós aqui. Sei que 90% do diretório do MDB de Rio Verde já apoia o senador. Agora não temos que ficar agredindo aqueles que ainda não vieram. Vamos mostrar a vantagem de apoiar Caiado. Vamos trazer todo o PMDB para essa aliança”, declarou

 

Paulo do Vale escolheu uma frase do primeiro-ministro britânico Winston Churchill para falar sobre o atual momento em que MDB vive. “Em um momento decisivo da segunda guerra, o ex-primeiro ministro britânico disse: ‘na guerra você morre apenas uma vez, mas na política você pode morrer várias vezes’. Agora não cabe mais morte na oposição de Goiás. Não estamos aqui para dividir. Participamos da política porque essa é a ferramenta mais poderosa para fazer o bem às pessoas”, lembrou.

 

 

Eli Rosa: sem divisão vamos ganhar o governo do estado

 

O presidente do MDB de Anápolis, Eli Rosa, afirmou que sem divisão, a oposição sairá vitoriosa nas eleições deste ano. Eli Rosa foi um dos líderes emedebistas que participou de evento realizado por prefeitos do partido para declarar apoio à pré-candidatura do senador Ronaldo Caiado ao governo de Goiás.

 

“Sem bravata, seremos comandantes desse novo estado, que terá novo perfil, uma nova conduta, com Ronaldo Caiado. Queremos Daniel Vilela e Iris Rezende juntos conosco”, destacou Eli Rosa.

O político reafirmou seu apoio a Caiado e sua capacidade para estar à frente do Estado. “Caiado tem todo perfil de empresário, médico, produtor rural, é a quarta vez que serei seu apoiador, seu buscador de voto”, disse.

 

Também presente no encontro, o deputado federal Delegado Waldir (PSL-GO) fez questão de reforçar o tamanho do nome de Ronaldo Caiado para a política nacional. “Caiado poderia ser hoje candidato a presidente da República. É a pessoa de maior destaque no estado de Goiás positivamente. Honesto trabalhador e sem rabo preso. Mas Caiado está aceitando a missão de mudar a história de Goiás”, afirmou.

 

O deputado estadual Dr. Antônio (PR), por sua vez, ressaltou o perfil de lisura do senador Ronaldo Caiado após tantos anos na política e reforçou que o momento agora é de buscar os correligionários que ainda faltam aderir ao bloco das oposições.

 

“A máquina é poderosa e por isso mesmo temos que ter humildade para cada um de nós cobrar do Daniel Vilela e do Maguito Vilela, para que venham para ser senador, que venha para ser vice-governador, que terá o apoio de todos nós. Mas a cada dia eu me convenço de que Goiás quer Ronaldo Caiado”, afirmou

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '