Estudantes de Goianésia e de escola pública de Goiânia vencem etapa estadual do Concurso de Cartas dos Correios

04/05/2018

 

Campeã nacional é do Rio Grande do Norte.

 

 

 

A 47ª edição do Concurso Internacional de Redação de Cartas terminou com destaque para as meninas. A vencedora da fase nacional é Clarice Rilyane Oliveira da Silva, de São Gonçalo do Amarante (RN). A estudante, de 15 anos, cursa o 1º ano do Ensino Médio no Centro Estadual de Educação Profissional Ruy Pereira dos Santos. Aluna e escola receberão certificado e troféu, além das premiações de R$ 5 mil e R$ 10 mil, respectivamente. A redação de Clarice agora vai representar o país na etapa internacional, a ser realizada em Berna, na Suíça.

 

Na etapa estadual, todas as vencedoras são alunas do Ensino Fundamental. A primeira colocada é Julia Bertonsin Brito, de 13 anos, que cursa o 8º ano, no Colégio Maria Imaculada, de Goianésia. Beatriz Vieira Fernandes, de 13 anos, também do 8º ano, da mesma unidade de ensino, conquistou o terceiro lugar na disputa, em que a vice-campeã estadual foi a estudante de Goiânia Tayná Macêdo Ramalho, de 11 anos, do 6º ano do Ensino Fundamental, do Colégio Estadual de Período Integral Joaquim Edson de Camargo.  

 

Neste ano, o tema foi “Imagine que você é uma carta que viaja no tempo. Que mensagem você quer deixar para seus leitores?’’. Para conquistar o 1º lugar do estado, Júlia se posicionou como uma carta para os cidadãos do futuro com o objetivo de relatar o racismo que permeia a sociedade. “ A inspiração veio do sofrimento do povo negro e da esperança de que haja um futuro melhor”, explicou a jovem, que ficou surpresa e muito feliz com o resultado. “Fiquei sabendo pelo site dos Correios e não esperava essa conquista tão gratificante”. A adolescente, que sonha ser promotora de justiça, ainda não decidiu o que fará com o prêmio de R$ 2.000,00, mas acredita que o caminho mais provável seja o investimento nos estudos.

 

Cada escola só poderia inscrever duas redações no concurso e as duas do Colégio Maria Imaculada, de Goianésia, foram premiadas. Beatriz ficou em 3º lugar com a redação que contou um pouco da história da carta como meio de comunicação e a sua atual rivalidade com a tecnologia. “Tive tal inspiração porque sempre escutava histórias da minha avó sobre como se comunicavam, das dificuldades, do tempo que esperavam para receber as cartas”, contou Beatriz. Segundo a diretora Cláudia Silvia de Morais, a escola participa do concurso todos os anos, mas desta vez o empenho de todos foi ainda maior. O resultado foi conquistado depois de um trabalho que envolveu todos os alunos e vários professores para uma criteriosa seleção dos textos. “Mais do que a premiação em si, a gente instiga os nossos alunos a querer ser leitores e produtores. A gente sabe quem lê e quem escreve, conhece o mundo. Então, é uma iniciativa muito boa dos Correios para incentivar os alunos à abertura de novos horizontes”, conclui a educadora.

 

Foi também um amplo projeto de linguagem que resultou no segundo lugar para o Colégio Estadual de Período Integral Joaquim Edson de Camargo, do Jardim Novo Mundo, em Goiânia. A unidade promoveu um concurso interno, com a participação de todos os alunos do 6º ao 9º ano. A coordenadora da área de linguagem, Magda Nazareth Ribeiro, conta que o tema foi trabalhado de diversas formas, inclusive com a utilização de livros e recursos audiovisuais, como a exibição de filmes para inspirar e motivar os alunos. A escola não tem histórico de outras vitórias e acredita que este resultado abriu portas para novas disputas como essa, além de representar um passo importante na evolução do ensino público. “A gente está caminhando para essa qualidade. A nossa realidade ainda é árdua, nós trabalhamos com crianças que, muitas vezes, têm necessidades básicas. Com um prêmio desses eles se sentem muito valorizados. Para nós, essa é uma iniciativa muito importante”.

 

A aluna Tayná, responsável pelo feito, tem apenas 11 anos de idade e uma imaginação de dar inveja a escritores experientes. Na redação, ela é uma carta escrita por uma garotinha do futuro para um alquimista de 2018, que, por meio de uma máquina do tempo, enviou amostras de tudo que compõe o planeta Terra. Na carta, a menina do futuro pede ajuda ao alquimista para ativar os recursos enviados, pois vive em uma planeta totalmente degradado. Tayná admite que ficou muito empolgada com o tema proposto e que a família toda está orgulhosa de seu resultado no concurso. “Teve até feijoada aqui em casa para comemorar”, revela a menina. Tayná é boa aluna não só em Língua Portuguesa, quando cursava o 3º ano ela venceu um campeonato de tabuada. Agora, pelo segundo lugar no Concurso de Cartas, receberá R$ 1 mil e a escola R$ 1,5 mil. A estudante já sabe como vai gastar sua parte do prêmio, “eu pretendo viajar para o Espírito Santo para ir à casa do meu tio e por que eu nunca fui até a praia e quero muito conhecê-la”.

 

O Concurso Internacional de Redação de Cartas é promovido pela União Postal Universal (UPU) e realizado no Brasil pelos Correios, com o objetivo de incentivar as crianças e adolescentes a expressarem sua criatividade e melhorar seus conhecimentos linguísticos por meio da arte epistolar. Em Goiás, o concurso deste ano recebeu 433 redações de escolas públicas e privadas.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '