OVG tem nova identidade e ganha reforço no voluntariado

27/04/2019

 

O coração é a essência da nova identidade da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). A logomarca, lançada nesta sexta-feira (26/04), é moderna e reforça a necessidade da união e participação de todas as pessoas nas causas sociais. 

 

 

 

 

No lançamento, no Palácio das Esmeraldas, a presidente de honra da Organização e primeira-dama, Gracinha Caiado, e a diretora-geral, Adryanna Melo Caiado, apresentaram a Plataforma do Voluntariado. A ferramenta está em desenvolvimento em parceria com o Programa Nacional das Nações Unidas (PNUD) e visa ampliar a atuação dos voluntários em Goiás.

 

No evento, cerca de 100 mulheres, entre integrantes do Grupo de Mulheres em Ação por Goiás, algumas primeiras-damas de municípios goianos e secretárias de Assistência Social, foram capacitadas para atuar no voluntariado. Elas receberam orientações sobre a atividade e assistiram palestra motivacional com Fernando Barcelar, do Grupo Guardiões do Amor Maior, com o tema “Não falta amor, falta amar”. 

Gracinha Caiado disse que o momento era um recomeço para a OVG. “Não estamos aqui apenas para lançar uma nova logomarca. Mas para resgatar a identidade dessa Organização que é um patrimônio para o nosso Estado. Identidade essa que ficou esquecida nos últimos anos”, afirmou. 

 

Segundo ela, as famílias goianas em situação de vulnerabilidade social precisam bem mais que um Bolsa Família e um Renda Cidadã. A presidente de honra da OVG, que também coordena o Gabinete de Políticas Sociais do Governo do Estado, lembrou que levantamento feito pelo Instituto Mauro Borges indicou a existência de dois estados dentro de Goiás. Um rico e pujante, formado pelas regiões Sudoeste e Sul e outro de extrema miséria, localizado na região Norte, onde estão os dez municípios com os maiores indicadores no Índice Multidimensional de Carências das Famílias Goianas (IMCF). “Encontramos crianças sem banheiro, sem água, sem escola, meninas sendo violentadas”, contou.

 

Gracinha Caiado convidou as mulheres presentes a colaborarem para a mudança dessa realidade. “Sozinho, o governo não pode tudo. Mas, se tiver o apoio daqueles que acreditam e querem fazer o bem, pode tudo.” Ela afirmou que a nova OVG quer e busca parcerias para isso. Modernidade, transparência e ousadia são marcas dessa nova instituição. “Com vontade, força e criatividade faremos mais e melhor para beneficiar as pessoas em situação de vulnerabilidade social”, disse.

 

Coordenadora do Grupo de Mulheres em Ação por Goiás, Sueli Caiado Parrode da Rocha Lima, disse que o desafio de contribuir para o fim da vulnerabilidade social em Goiás foi aceito pelo seu grupo. “Oferecemos nossa ajuda para agregar, unir esforços. Queremos colaborar na divulgação das ações positivas do governo e fortalecer também o trabalho da OVG”, disse.

 

A primeira-dama e secretária de Assistência Social de Rio Verde, Lilian Garcia Martins do Vale, elogiou a capacitação. “As áreas sociais dos municípios precisam caminhar juntas com a OVG”, disse. Fabiane Bello Gonçalves Mariano, primeira-dama e secretária de Assistência Social de Turvânia, contou que a demanda de pessoas carentes em seu município é muito grande. “Essa capacitação potencializará o nosso trabalho”, afirmou. Já a primeira-dama de Goianésia, Igara de Castro, disse que a nova OVG é uma inspiração. “Conseguimos fazer muitas coisas com criatividade e energia produtiva.  A OVG é isso”, pontuou.

 

 

 

Plataforma do Voluntariado

 

A nova Plataforma do Voluntariado da OVG facilitará o acesso a informações e servirá de ponte entre as pessoas que precisam de ajuda e aquelas que se dispõem a ajudar, mas não sabem como. A ferramenta digital vai justamente unir as duas partes, mostrando o passo-a-passo de como apoiar as instituições, como ter informações sobre o voluntariado e como se capacitar para a atividade. 

 

De acordo com a diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, a Organização tem mais de 400 entidades parceiras aptas a receber voluntários e, por mês, habilita mais de 100 pessoas ao voluntariado. Segundo ela, a nova OVG assume o papel de promover o voluntariado e a cooperação entre parceiros que também querem contribuir com a transformação de nossa sociedade.  “O site servirá de ponte entre as pessoas que precisam de ajuda e aquelas que querem ajudar”, disse. 

 

Parcerias

 

Nessa nova fase, a OVG também vai trabalhar para fortalecer as parcerias com entidades privadas e a sociedade civil organizada. A nova gestão busca parcerias para ter condições de ampliar o atendimento e melhorar a qualidade do serviço prestado à população.

 

A OVG conta hoje com 107 parceiros, incluindo empresas, órgãos públicos e entidades de classe. A colaboração é feita principalmente por meio de doações de alimentos e outros produtos, que beneficiam entidades sociais e cidadãos. “Os parceiros são fundamentais para a modernização e a implementação de programas e ações da OVG, que realiza mais de 3 milhões de atendimentos por ano em Goiás”, acrescenta a diretora-geral.

 

O objetivo é ampliar a carteira de parceiros e também o tipo de parceria firmada. As ações para incrementar a captação de recursos incluem ainda a comercialização de produtos como camisetas, canecas e squeezes com a nova logomarca.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '