Saúde lança projeto para promover políticas públicas para o adolescente

09/06/2019

 

 

Projeto “Tá Ligado” tem a missão de envolver vários atores públicos e sociais para o fortalecimento da rede de atenção aos adolescentes

 

 

 

 

Dados do Ministério da Saúde (MS) revelam que cerca de 30 crianças e adolescentes são assassinados no Brasil diariamente. Em 2015, foram registrados 10,9 mil homicídios com menores de 19 anos. Aliado a isso, as vulnerabilidades sociais e estruturais são alguns dos desafios encontrados pelo poder público para promover as políticas para o adolescente. Com um olhar atento as necessidades desse público, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) promoveu nesta terça-feira, 4, no auditório da Escola de Saúde Pública, o lançamento do projeto “Tá Ligado?”.

 

Reunindo representantes da Saúde, Segurança Pública, Educação, Defensoria Pública, Conselho Estadual de Adolescentes, dentre outras instituições, a missão nesse primeiro momento é sensibilizar os atores públicos na tentativa de construir uma política voltada para as realidades dos adolescentes. Fortalecer a rede de assistência, a inclusão educacional e profissional, o acesso à Saúde e à Justiça, a promoção de cidades inclusivas são alguns dos objetivos. O projeto está sendo promovido pela Superintendência de Atenção integral à Saúde (Spais) da SES-GO.

 

“Estamos lançando a pedra fundamental de um projeto que tem grande alcance e objetivos muitos importantes. Como gestores públicos, temos a responsabilidade de promover reflexões e contribuir com o desenvolvimento integral dos adolescentes”, comenta a gerente estadual de Saúde da Mulher, Criança e Adolescente da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás, Carita Cristina Figueiredo.

 

Além da apresentação do projeto, a programação do projeto contou com palestras e mesa redonda com temas sobre as vulnerabilidades associadas à adolescência (aspectos sociais e de saúde), a proteção ao adolescente vítima de violência em Goiânia, comportamentos como o suicídio e automutilação, com o enfoque da prevenção, adolescente em conflito com a lei, dentre outras temáticas.

 

Para Ana Maria Passos, coordenadora estadual da Saúde do Adolescente, o projeto é idealizado pela SES-GO, mas a construção dele é coletiva, envolvendo vários atores sociais. “A Saúde tem, nesse momento, o objetivo de sensibilizar as instituições no envolvimento com o projeto para fortalecer a rede de assistência ao adolescente”, diz. A coordenadora explica que a intenção e levar o “Tá ligado” para todas as regiões do Estado, com a promoção de oficinas para formar multiplicadores do projeto.

 

A ideia é fazer com que os municípios sejam os protagonistas das ações, organizando grupo de trabalho, identificando as necessidades dos adolescentes e promovendo políticas públicas com um olhar atento às suas realidades. “Por exemplo, com o trabalho é possível perceber os pontos de vulnerabilidade, inclusive da estrutura das cidades, como a falta de espaços de inclusão desse público. Por isso as ações são multissetoriais, envolvendo a cultura, o lazer, a segurança pública, entre outros atores públicos e da sociedade civil organizada”, explica Ana Maria Passos.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '