CCT vai debater o desenvolvimento das regiões através de Parques Tecnológicos

13/06/2019

 

Requerimento do senador Vanderlan Cardoso objetiva impactar a economia e o desenvolvimento social das regiões

 

 

 

A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) vai realizar uma Audiência Pública nesta quarta-feira (12), às 9h, para discutir o papel de parques tecnológicos (PqTecs) no desenvolvimento regional. O requerimento foi feito pelo presidente da Comissão, senador Vanderlan Cardoso (PP-GO).


A ideia do senador é discutir novas formas de gerar emprego e renda nos municípios, inclusive os mais afastados das capitais. Como os parques tecnológicos, são espaços onde se concentram empresas, instituições de ensino, incubadoras de negócios, centros de pesquisa e laboratórios para criar um ambiente favorável à inovação tecnológica, Vanderlan Cardoso acredita que é uma ferramenta poderosa na capacitação profissional de jovens e adultos e, principalmente, uma forma de incentivar o empreendedorismo na área da tecnologia e informação.


“É importante estarmos atentos às novidades na área da tecnologia e os parques tecnológicos são ambientes extremamente favoráveis ao surgimento de ideias e projetos que podem contribuir com a geração de emprego e de renda dos municípios, do Estado e do País”, destaca Vanderlan.


Um dos exemplos mais conhecidos de parque tecnológico é o Vale do Silício — conjunto de empreendimentos no setor de eletrônica e informática no norte da Califórnia, nos Estados Unidos. Grandes empresas, como Intel, Microsoft e Google, surgiram a partir do processo inovador fomentado na região. Até hoje as maiores empresas de tecnologia do mundo estão hospedadas lá.


No Brasil, o número de parques tecnológicos vem crescendo desde os anos 90 e hoje já existem quase 100 deles espalhados pelo país. Entre os principais estão: Porto Digital, em Recife; TecnoPuc, em Porto Alegre; São Pedro Valley, em Belo Horizonte; Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP); Capital da Inovação, em Florianópolis; Vale da Eletrônica, em Santa Rita do Sapucaí (MG); a Fundação Unicamp, em Campinas (SP); e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), também em São José dos Campos.


“Goiás tem potencial para receber grandes parques tecnológicos. Aparecida de Goiânia tem avançado bastante nessa direção e Anápolis também já demonstrou interesse em criar o seu parque de tecnologia. Isso vai ser importante para o Estado e precisamos fomentar mais iniciativas desse tipo”, esclarece o presidente da CT, Vanderlan Cardoso.


Para debater sobre o assunto foram convidados Anderson Paiva Cruz, diretor do Parque Tecnológico Metrópole Digital, ligado à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal; Elso Alberti Júnior, diretor de desenvolvimento de negócios do Parque Tecnológico de São José dos Campos; José Alberto Sampaio Aranha, presidente da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec);  e Jorge Luis Nícolas Audy, superintendente de inovação e desenvolvimento da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).


A audiência será realizada no plenário 15, da ala Alexandre Costa, do Senado Federal e terá caráter interativo, com a possibilidade de participação popular por meio do portal e-cidadania ou até mesmo pelo telefone do Alô Senado, 0800 612211.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '