Lavagem das mãos previne doenças

16/10/2019

 

Saúde alerta para a importância de conscientizar a população sobre a higienização pessoal

 

 

 

Reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como um dos principais instrumentos contra epidemias, o ato de lavar as mãos possui um dia todo seu. O Dia Mundial de Lavagem das Mãos, comemorado nesta terça-feira, 15, é um momento de conscientização da população para que insira esse cuidado pessoal a rotina de vida diária.

Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a lavagem das mãos com água e sabão pode reduzir as mortes de até 41% dos recém-nascidos, além de prevenir contra inúmeras doenças, como resfriados, conjuntivite, herpes e outras doenças causadas por vírus e bactérias.

 

A gerente de Vigilância Epidemiológica da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa) da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), Magna Carvalho, alerta para a prevenção de doenças por meio do hábito de lavagem das mãos no dia a dia. Segundo ela, a população deve estar atenta aos cuidados pessoais e higienização, podendo evitar até mesmo doenças graves. “Varias doenças são transmitidas por contato indireto. Os vírus podem sobreviver por horas em objetos como corrimões, barras de apoio dos ônibus, nas superfícies das mesas. Manter a higienização da mão constante pode evitar o contagio de doenças”, afirma.

 

Magna Carvalho lembra ainda que em ambientes públicos, devido a grande circulação de pessoas, os cuidados devem ser redobrados, pois as mãos podem ser responsáveis por carregar inúmeros agentes infecciosos causadores de doenças. “Algumas doenças de transmissão respiratória e oro-fecal podem ser evitadas pelo simples ato de higienizar corretamente as mãos”, pontua. A gerente exemplifica algumas doenças graves que podem ser transmitidas pelo contato indireto, feito pelas mãos. “Sarampo, gripe, tuberculose, meningite e até poliomelite são alguns exemplos de doenças que além da transmissão convencional, podem ser transmitidas pelas mãos”, alerta.

 

A gerente das SES-GO ressalta ainda que manter o álcool em gel dentro da bolsa pode ser uma maneira rápida para higienização em ambientes públicos, mas lembra que o ideal é a lavagem das mãos com água e sabão, responsável pela remoção física de impurezas. “Muitas pessoas usam o álcool em gel para higienizar as mãos. Essa é uma opção boa para ambientes públicos, mas o ideal é a lavagem com água e sabão, que nunca deve ser substituída pelo álcool em gel”, finaliza.

 

Educação em saúde

 

Pensando na educação de crianças ao hábito de lavagem das mãos, essa prática foi inserida na rotina diária dos alunos da Creche Cantinho Feliz da SES-GO, unidade destinada aos filhos dos servidores da Secretaria. Em um projeto envolvendo todos os profissionais da unidade, as crianças passaram por um trabalho educativo sobre higienização pessoal e lavagem das mãos. A enfermeira da unidade, Gisely Carvalho Ferraz Alves, conta que todos participam, do momento de lavagem das mãos, antes das refeições e após o uso do banheiro. “É uma rotina que todos aderiram, inclusive as crianças do berçário, a partir dos quatro meses de vida já participam desse momento”, conta.

 

A professora da creche, Wenia Fernandes Vieira, conta que a higienização das mãos foi inserida na rotina dessas crianças de forma lúdica, por meio de recursos didáticos como fantoches, enfatizando a importância do banho, higiene bucal e cuidados com o corpo. “Trabalhar essa temática com crianças é mais fácil e eles acabam introduzindo isso como hábito de vida, envolvendo a família em suas casas”, comemora.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '