Primeira etapa de vacinação contra sarampo termina na sexta-feira, 25

24/10/2019

 

 

 

Campanha prevê imunizar crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade não vacinadas ou com a caderneta de vacinação incompleta

 

 

 

 

A próxima sexta-feira, 25, é o último dia da primeira fase da mobilização nacional de vacinação contra o Sarampo. Objetivo é imunizar as crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) não vacinadas ou com a caderneta de vacinação incompleta. Elas receberão a vacina Tríplice Viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola.

 

Em Goiânia, devido ao feriado pelo aniversário da cidade, em 24 de outubro, o atendimento ocorrerá de quinta-feira a domingo em duas unidades de plantão, no Cais de Campinas e no Centro Municipal de Vacinação, no Setor Pedro Ludovico.

 

Para a gerente de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), Clarice Carvalho dos Santos, a prioridade de vacinar as crianças dessa faixa etária deve-se à elevada incidência da doença nesse grupo nos surtos registrados em 2019 nos Estados brasileiros. Em Goiás, foram confirmados quatro casos neste ano.

 

Maior risco


Segundo ela, as crianças menores de 5 anos de idade apresentam maior risco de desenvolver complicações, tais como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos pelo sarampo. E alerta que nesta fase os pais e responsáveis têm um papel importante no processo de controle da doença. “Eles devem comparecer aos serviços de vacinação com suas crianças, levando a caderneta de vacinação para avaliação e registro”, explica.

 

Para a realização da campanha, a SES-GO recebeu do Ministério da Saúde 80 mil doses da vacina Tríplice Viral para serem aplicadas nesta primeira fase. A segunda etapa será realizada de 18 a 30 de novembro e tem o foco na população de 20 a 29 anos. O dia D ocorrerá em 30 de novembro.

 

A cobertura vacinal da Campanha em Goiás atingiu o índice de 98,54% das crianças de 1 ano a menores de 2 anos. Na faixa de 6 meses a 11 meses, a taxa é de 69,02%. "O mais preocupante são crianças na faixa de 2 a 4 anos, cuja cobertura vacinal está muito baixa. Geralmente são casos de caderneta de vacinação incompleta", alerta Clarice. Esses dados foram divulgados na quarta-feira à tarde, pelo Ministério da Saúde.

 

Números de casos


A SES-GO notificou este ano 164 casos suspeitos da doença. Destes, 97 foram descartados e 63 seguem em investigação. Quatro casos foram confirmados, dos quais 1 em Alto Paraíso, 1 em Posse e 2 em Goiânia.

Com a volta da circulação do vírus do sarampo no País, a Secretaria executa um plano de contingência da doença no território goiano. O município de Alto Paraíso saiu da situação de surto ativo.

 

A doença


O sarampo é altamente transmissível, podendo provocar sérias complicações e evoluir para óbito. A transmissão pode ocorrer por dispersão de gotículas com partículas virais no ar, principalmente em ambientes fechados, como creches, escolas, clínicas e meios de transporte, incluindo aviões.

O vírus pode ser transmitido seis dias antes e quatro dias após a erupção cutânea. Os sintomas do sarampo são febre alta, exantema maculopapular generalizado, tosse, coriza, conjuntivite e manchas brancas na mucosa bucal, antecedendo ao exantema.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '