Seduc assina Termo de Cooperação para implantar projeto que incentiva cultura da paz nas escolas

07/11/2019



Proposta prevê formação de facilitadores em Círculos de Justiça Restaurativa e na Construção da Paz

 

 

 

 



O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), assinou nesta terça-feira (5/11) Termo de Cooperação Técnica com o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) e a Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ) do Estado de Goiás para a implantação do Projeto ‘Pilares’ na rede pública estadual de ensino.

A proposta, que prevê a construção da cultura da paz nas escolas, possibilitou a realização do ‘Curso de Formação de Facilitadores em Círculos de Justiça Restaurativa e na Construção da Paz’. Destinado a profissionais da rede estadual, a capacitação começou no último dia 4 e segue até 7 de novembro, na Escola Judicial de Goiás (Ejug).

O curso busca apoiar os educadores para a constituição de um modelo de resolução de conflitos assertivos no ambiente escolar, com a valorização do diálogo, da confiança e da justiça, a fim de diminuir os efeitos da violência na comunidade.

Parceria


A solenidade de assinatura do termo de cooperação foi realizada na sede da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (Asmego). Durante o evento, a secretária de Educação, professora Fátima Gavioli, agradeceu o Tribunal de Justiça e a Corregedoria pela parceria, destacando a importância das duas instituições no processo.  “Somente pessoas com grande capacidade e sensibilidade podem, em meio a tantos afazeres, pensar em fazer alguma coisa em razão da falta de paz nas escolas. E vem da Justiça a proposta de parceria para resolver os conflitos sociais e psicológicos que existem dentro da escola”, afirmou a secretária.

Fátima Gavioli destacou também que a proposta extrapola a prática baseada exclusivamente no ensino de conteúdos, para focar na formação global do aluno. “Agora estamos olhando para o aluno como um ser humano completo. Esse projeto Pilares tem esse nome porque propositalmente ele é o pilar, a estrutura de uma pessoa”, frisou.

Ações conjuntas


O projeto, que já é desenvolvido na rede municipal de ensino de Goiânia e nas comarcas de Goianésia e Luziânia, foi idealizado pela juíza auxiliar da CGJ de Goiás, Sirlei Martins da Costa, e trabalha ações conjuntas com gestores do sistema educacional, professores e alunos, sempre no intuito de melhorar as competências emocionais das pessoas envolvidas e fortalecer a rede de proteção de crianças e adolescentes.

Ao apresentar dados do projeto, durante a solenidade de assinatura do termo de cooperação, o corregedor-geral da Justiça no Estado de Goiás, Kisleu Dias Maciel Filho, destacou que, desde que foi criado, no ano passado, o Projeto ‘Pilares’ formou 96 profissionais da educação, entre professores, coordenadores e apoio pedagógico.

Segundo ele, outras 70 formações estão em andamento e, para 2020, há expectativa de formação de 240 facilitadores. De acordo com levantamento da Corregedoria, já foram promovidos mais de 2 mil Círculos de Construção da Paz, com alcance de 12.350 pessoas, entre a comunidade escolar. “A consolidação desse projeto, visando disseminar a pacificação no meio escolar com metodologias inerentes dos Ciclos de Justiça Restaurativos e de Construção da Paz, agora estendido à rede estadual de ensino, é motivo de imensa satisfação e alegria para cada um de nós”, afirmou.  

 


Ponta do Iceberg


O desembargador afirmou, ainda, que é preciso entender que “a agressão que se manifesta no ambiente escolar é a ponta do iceberg”, sendo necessário compreender o que gera o comportamento violento. “Pilares é uma ferramenta poderosa acerca das competências relacionais e emocionais desejáveis para uma boa convivência, com empatia, capacidade de escuta e comunicação assertiva, para que todos se sintam seguros e aptos a conviverem em paz”.

Para ele, a escola possui não só um poder transformador, mas posição privilegiada nas ações de edificação da paz. “Juntos com o Pilares, e com a ajuda de cada pessoa envolvida, cremos que é possível construir um mundo melhor e provar à sociedade que a escola, respeitando toda e qualquer diferença, é o espaço ideal para que alunos, professores, coordenadores e familiares convivam em plena harmonia”, concluiu.

Multiplicadores


A formação dos profissionais da rede estadual começou nas unidades escolares de Goiânia e da região metropolitana, mas será levada para outras unidades do Estado de Goiás, por meio das 40 Coordenações Regionais de Educação (CREs), que replicam as capacitações em seus polos.

A solenidade de assinatura do Termo de Cooperação para a implantação do Projeto ‘Pilares’ nas escolas da rede teve ainda a participação do secretário de Estado da Casa Civil, Anderson Máximo de Holanda, representando o governador Ronaldo Caiado. No final, o juiz Delcildo Ferreira Lopes fez uma palestra sobre a “Prevenção da Violência no Contexto Escolar e os Círculos de Paz’.
(Fonte: Secretaria de Educação – Governo de Goiás)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '