Catalão sediará Peça “Macário”

21/06/2017

 

 

Macário estreia nesta sexta e sábado, dias 23 e 24 de junho, na Fundação Cultural Maria das Dores Campos, na cidade de Catalão-GO.

A peça é uma montagem da Indelicada Cia. Teatral e conta com a direção de João Bosco Amaral, os atores Ricardo Fiuza, Sol Silveira, Evandro Costa e o músico Lino Calaça, que encenam o clássico texto de Álvares de Azevedo. As apresentações têm o apoio institucional do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás.

Macário é considerada a obra-prima de Álvares de Azevedo, é o único drama e última obra escrita pelo Jovem autor que faleceu aos 21 anos, e se baseia em um sonho que o próprio autor teve.

 

 

SINOPSE

 

Em uma cidade do sertão, durante uma noite chuvosa, um jovem estudante entra numa simples taverna à beira de uma estrada. Trata-se da estória de Macário, jovem de 25 anos que nunca conheceu seu pai ou mãe, que chega a uma estalagem, montado em seu burro, qual Dom Quixote, em suas peregrinações, e pede comida e pouso. Ao adentrar, porém, ele se depara com uma senhora, a dona da Taverna, que de um modo bastante peculiar lhe atende, levando-lhe um prato de comida. Quando inicia a ceia, um homem chega e puxa conversa, oferecendo-lhe uma taça de vinho. Desse momento em diante, uma série de estranhos acontecimentos são desencadeados, até que o Desconhecido leva-lhe a um lugar de devassidão, povoado por prostitutas e estudantes, onde Macário tem uma alucinação envolvendo sua mãe. Os fatos daí em diante criam um ambiente de dubiedade e confusões entre sonho e realidade, onde se destacam elementos como amor e morte.

 

 

SOBRE O ESPETÁCULO

 

Com o diálogo distribuído em réplicas curtas, não raro humorísticas, a peça retrata um debate moral e psicológico muito denso entre o estudante e O Desconhecido, que durante todo o tempo se transmuta – hora é uma figura estranha, fantasmagórica, ora é a mulher dona da taverna. Todos os acontecimentos (reais ou frutos da imaginação do jovem Macário) acontecem durante a madrugada insólita que ele passa nessa estalagem.

 

Macário, considerada a obra-prima de Álvares de Azevedo, é o único drama e última obra escrita pelo jovem autor que faleceu aos 21 anos, e se baseia em um sonho que ele próprio teve. Considerado o primeiro autor “genuinamente brasileiro”, Álvares escreve um texto que se mantém ainda pertinente aos tempos atuais.

 

A mola propulsora do espetáculo é uma busca substancial, essencial e descomprometida de qualquer estigma, ainda que com diversas influências filosóficas e estéticas, como Goethe, Byron e Shakespeare na dramaturgia literária; Artaud, Barba e Grotowsky no campo da encenação. Macário é o Fausto brasileiro, sem a eternidade do personagem europeu, e sim com a efemeridade característica de seu autor que abandonou a vida jovem.

 

A peça é atemporal e o espaço é o plano psicológico do protagonista, definindo ainda mais a realidade fantástica proposta pelo autor do texto. As cenas são construídas com base na Dança, na Capoeira, no Teatro Físico e na Musicalidade. A estética é a contemporânea, sendo um espetáculo híbrido, com elementos caóticos, característicos de vanguardas como surrealismo e o absurdo. Assim, o espaço da encenação é marcado por uma dubiedade de significado, indicando a estrutura do enredo, construído sobre a reversibilidade entre sonhado e real, vacilante terreno onde, quando pensamos estar num, estamos no outro.

 

 

OFICINA DE TEATRO CONTEMPORÂNEO

 

Dentro das ações do projeto "Macário - Montagem Teatral" será ministrada no sábado, dia 24, uma Oficina de Teatro Contemporâneo com o diretor do espetáculo João Bosco Amaral. A Oficina visa proporcionar ao aluno/ator o contato com as técnicas teatrais contemporâneas, essenciais para a formação do artista cênico, além de estabelecer relações com grandes teóricos do teatro, como Stanislávsky, Artaud, Kantor, Barba, Burnier, entre outros. Buscando ampliar o leque de possibilidades, a oficina trabalha desde técnicas de voz e teatro físico, a técnicas do ritmo cômico, do ritmo trágico e do ritmo contemporâneo.  Os interessados devem procurar a secretaria Fundação Cultural Maria das Dores Campos para efetuar sua inscrição. O requisito para para participar da oficina é ter idade mínima de 14 anos e as vagas são limitadas em 40 participantes. 

 

 

SERVIÇO

Espetáculo “Macário”

Datas e horários:  23/06 (15h e 20h) e 24/06 (20h)

Local: Fundação Cultural Maria das Dores Campos

Entrada gratuita.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '