Prefeitos do PP mantém apoio a José Eliton

08/08/2018

 

Os prefeitos alegam que o partido ignorou a vontade expressa deles em caminhar com a base aliada e com o governador José Eliton

 

 

 

 

Prefeitos  do PP estão indignados com a decisão da cúpula do partido que, em convenção polêmica e marcada por discussões, decidiu coligar com o candidato do MDB, Daniel Vilela. Eles alegam que o partido, presidido por Alexandre Baldy, ignorou a vontade expressa deles em caminhar com a base aliada e com o governador José Eliton (PSDB). “Foi uma decisão imposta”, critica a prefeita Zélia Camelo de Oliveira, de Itapirapuã.

 

Zélia conta que a cúpula do PP sabia do posicionamento dos prefeitos. “Fomos ouvidos na terça-feira da semana passada, na semana que antecedeu a convenção e, neste encontro, houve unanimidade no sentido de permanecer na base”, conta. “Fomos para a convenção com a esperança de que isso fosse confirmado lá. Mas, ao chegar, a gente percebeu que havia uma movimentação no sentido contrário. E isso realmente foi um baque para os prefeitos que estavam presentes”, ainda revelou a prefeita.

 

Zélia disse que a grande maioria de prefeitos do PP continua no projeto do Tempo Novo. “Não tem outra saída para a gente: nossa história é de fidelidade ao ex-governador Marconi Perillo e ao governador José Eliton, por tudo o que o Tempo Novo representa de bom para Goiás”, disse. “Não é porque a sigla foi que as lideranças tem que tomar o mesmo rumo”, afirma.

 

Zélia assinala que não sabe se haverá retaliação do PP a posicionamentos divergentes da cúpula. “Mas a minha posição é de continuar com o mesmo objetivo, minha fidelidade ao grupo e ao projeto de reeleição do dr. José Eliton. E não é uma decisão imposta que vai mudar a minha opinião”, assegura.

 

Já o prefeito de Firminópolis, Jorge José de Sousa, também reafirma seu apoio ao governador José Eliton, em nome da gratidão pelas parcerias com o seu município. “Vamos apoiar o governador, ele tem o melhor projeto. E a gente tem que ser grato as pessoas que ajudaram o nosso município. Marconi Perillo e José Eliton ajudaram muito. Não poderíamos deixar de apoiar”, disse. “Sem a ajuda deles aqui ficaria difícil para a gente. Vou permanecer na base”, afirmou, ainda. Jorge disse que a decisão de apoiar o MDB foi restrita a executiva da sigla. “Acho que os prefeitos não foram ouvidos, os prefeitos não votaram”, conta.

 

O prefeito de Adelândia, Joaquim dos Reis Pereira, disse que ele é um dos que pretendem ficar na base, apesar da coligação com o MDB.  “Eu permaneço na base, junto com o deputado Roberto Balestra. A maioria dos prefeitos do PP vão ficar na base”, garante. Para o prefeito, o projeto liderado pelo governador José Eliton é “bem melhor” e, além disso, Joaquim alega que está na base há muito tempo. “Nunca saí do PP, sou fiel”, assinalou.”

 

Prefeito de Água Limpa,  Valdir Inácio do Prado também alega ligações históricas com a base para permanecer no grupo. Ele conta que, antes do PP, era do PSDB, e chegou a participar da estruturação do partido no município. “Eu apoio o governador José Eliton. Estou com Marconi desde 1998, desde que ele foi candidato pela primeira vez. Não vou mudar de lado”, assegura.

 

PP PODE TER DEBANDADA DE INSATISFEITOS

 

Carlos Luiz de Oliveira, prefeito de Nova Glória, não se sente representado pela decisão do PP em migrar para a oposição. “Eu apoio José Eliton. Também apoio Geraldo Alckmin, Marconi Perillo, Lúcia Vânia e Roberto Balestra, Nédio...”, detalhou, deixando bem claro o lado pelo qual milita. O prefeito disse que vai sair do PP após a decisão da direção do partido. “Não quero saber mais de PP. Não apoio o MDB não”, disse, lamentando que a presidência da sigla não tenha ouvido os prefeitos. “Deixa ele lá, ele é ministro, ele dá conta dos votos...vamos ver se os prefeitos vão com ele”, ironiza, se referindo ao presidente Alexandre Baldy.

 

Outros prefeitos também declaram que podem deixar o PP, por não concordar com a imposição de apoiar o MDB. O prefeito de Caiapônia, Caio Lima, está pronto para pedir a desfiliação do PP e migrar para o PSDB. Ele se diz indignado com a decisão  da direção do partido. “Se o governador quiser, saio do PP e vou para o PSDB. Sou parceiro absoluto do governador José Eliton. Onde ele estiver eu estou. Tenho compromisso com o meu município. No meu município o PP vai andar junto com o governador”, disse. Caio afirma ter uma gratidão muito grande pelo governador José Eliton e por Marconi Perillo. Segundo Lima, todos os prefeitos do partido estão insatisfeitos e podem sair em debandada do PP.

 

“Sou da base aliada e na convenção do partido não fiquei satisfeito de maneira alguma com o que aconteceu. Foi dado praticamente um golpe, como eu nunca vi numa convenção”, afirmou. “Todos os convencionais foram enganados. Eles colocaram de uma maneira que tudo mundo assinou antes da ata. Ata se assina depois. E nada foi decidido na reunião. Foi simplesmente a diretoria que chegou agora de paraquedas, faz quatro meses que entraram no partido”, disse. Caio Lima lembra que a decisão da direção do PP é incoerente com as origens da sigla. “Eles decidiram apoiar o MDB, que é simplesmente adversário do nosso partido nos municípios”, assinala.

 

CONVENÇÃO DA BASE  CONSOLIDOU APOIO DE EXÉRCITO DE PREFEITOS

 

O prefeito José de Sousa Cunha (PSDB), o Cunha, de Porteirão, vice-presidente da FGM (Federação Goiana de Municípios) e presidente da ASGM (Associação Sul Goiana de Municípios), afirma que, diante o número expressivo de pessoas na convenção realizada no último domingo, o movimento em apoio a chapa de Zé Eliton tem  consolidada a aprovação de mais de 80% dos prefeitos goianos.

 

"Foi uma grande festa da democracia,  pude avaliar com clareza a preferência de todos os presentes em eleger José Eliton governador do estado”, disse Cunha, que afirma que prefeitos, vereadores, lideranças e militantes de todas regiões do Estado demonstraram confiança e fidelidade a liderança do governador Zé Eliton, que tem muita credibilidade. “Somos um exército de mais 195 municípios”, disse Cunha. “Os nomes anunciados na base  nos fortaleceram ainda mais, por se tratar de candidatos competentes e municipalistas, haja vista a quantidade de representantes municipais presentes", disse Cunha.

 

Para Cunha, o estado vai continuar avançando com José Eliton.  “Ele está preparado, é municipalista, é firme nas decisões”, disse.  “Nosso apoio é irrestrito, e temos certeza que a vitória dele, e de toda base, será nossa também. Com Eliton governador temos certeza que Goiás avança mais, é uma base forte, coerente e dinâmica”, afirmou.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '