RESULTADO DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE 2017

21/06/2017

Esse ano, a campanha de vacinação contra a gripe foi diferente. Além da inclusão dos professores como um grupo prioritário, a separação das datas para a imunização desses grupos distribuiu melhor o atendimento e praticamente eliminou as filas.

 

 

 

Realizada entre os dias 17 de Abril a 26 de Maio, a campanha sofreu com pequena adesão do público na maioria dos estados do país. Até o dia 25, o Ministério da Saúde computou que apenas 63,6% do público-alvo havia sido vacinado. Em decorrência disso, e para ampliar a cobertura imunológica, o Governo prorrogou a campanha, liberando a vacina para a população em geral.

 

No entanto, Goiandira e parte da região sudeste de Goiás viveram uma realidade diferente. Segundo a Regional de Saúde da Estrada de Ferro, responsável pela entrega das vacinas e pelo acompanhamento de 18 cidades, a região apresentou boa adesão por parte da população e Goiandira teve um ótimo desempenho na campanha superando a meta em 6,74%.

 

A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde era imunizar 90% dos grupos prioritários: crianças menores de 5 anos, gestantes, puérperas, idosos, profissionais da saúde, portadores de doenças crônicas, e professores; que totalizam 54,2 milhões de pessoas no país. Com o índice de 96,74% de vacinação que ultrapassou as expectativas durante a campanha, apenas 50 doses foram aplicadas nessa nova etapa.

 

A Regional de Saúde expediu, no primeiro dia da prorrogação, nota informativa para as Secretarias de Saúde das cidades da região informando que não seriam enviadas novas remessas. “As cidades que fizeram uma boa divulgação da campanha ficaram sem vacina, porque a prorrogação foi criada para a utilização do remanescente”, afirmou Eide Maria de Carvalho Leite, Coordenadora de Vigilância em Saúde da Regional.

 

Durante toda a campanha, foram aplicadas aproximadamente 1,8 mil doses da vacina em Goiandira. “Fazemos um trabalho completo de acompanhamento com as gestantes, puérperas e doentes crônicos, além disso, os agentes de saúde visitam as famílias e nós temos o cadastro da maioria das pessoas que fazem parte dos grupos prioritários, com exceção talvez dos professores”, disse Ricardina Carvalho, enfermeira coordenadora da sala de vacina.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '