Vereador Jair Humberto diz que a Câmara vai continuar ajudando a Prefeitura a “reconstruir“ Catalão

27/01/2018

 

Aproveitando o recesso do Legislativo catalano, o líder do prefeito na Câmara, vereador Jair Humberto (PROS), concedeu uma entrevista ao SDNews para fazer um balanço da atuação daquela Casa em 2017. Depois de listar os principais projetos aprovados, Jair Humberto disse que, em 2018, dentre outras ações, a Câmara vai continuar ajudando a Prefeitura no que ele chamou de “reconstrução da cidade”.

 

 

 

 

O parlamentar começou afirmando que logo depois de empossados, os primeiros passos da maioria deles foram dados no sentido de resgatar compromissos de palanque, que era não apenas de resgatar a estrutura física da cidade, mas também a autoestima da população depois dela passar pelo que ele chamou de “gestão temerária” dos últimos quatro anos.

 

“O trabalho foi muito profícuo. Trabalhamos internamente também no sentido de melhorar a imagem do Legislativo perante a população. Ainda não alcançamos o que entendemos ser o ideal, mas estamos trabalhando para que o povo volte a ter fé nas pessoas que detém o poder político na cidade”, disse.

 

Questionado se a renovação de quase 70% da Câmara dava maior responsabilidade diante da expectativa dos eleitores, Humberto afirmou: “Esse percentual nos trouxe dois recados: que o povo muda quando quer; e a demonstração de que a população teve fé no nosso grupo”, disse, ressaltando que o povo decidiu dar o voto de confiança porque o grupo dele já havia dado provas reais de que trabalha e que faz as coisas acontecerem em Catalão.

 

“Entendemos o funcionamento da cidade; a necessidade do povo e o que devemos fazer como políticos. Recebemos o voto com alegria, mas com muita responsabilidade. O Legislativo exerce essa importante função junto ao Executivo: trazer as demandas apresentadas nas ruas, alterar, quando necessário, as proposições, discutir projetos, ajudar o prefeito elaborar políticas públicas”, afirmou.

 

Projetos relevantes em 2017

 

Jair Humberto disse ainda que, no início do ano, além de projetos que estabelecem parcerias com o terceiro setor para colocar a cidade em pleno funcionamento, sobretudo com o segmento da Educação, os vereadores fizeram uma nova parceria com o Pronto Socorro da Santa Casa de Misericórdia de Catalão, a mais antiga e importante unidade de saúde da cidade que estava abandonado desde a criação da UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Naquele momento, segundo ele, essa era a forte demanda da comunidade catalana.

 

Continuando, o líder do prefeito destacou o projeto de lei recém-aprovado de desapropriação de casas e terrenos para viabilizar a melhoria da malha viária, da estrutura física da cidade. Como exemplo, ele citou a aprovação da construção da última etapa do perímetro urbano da canalização do ribeirão Pirapitinga.

 

De acordo com o parlamentar, a Câmara autorizou o prefeito a promover a alienação de um terreno que faz parte do Rodoshopping, que está em dificuldade operacional há algum tempo. Isso pelo fato de grandes investidores estarem propondo aplicar R$ 30 milhões na construção de algo mais moderno que, além de compras, deve oferecer também área de lazer e entretenimento para a população.

 

Passada essa fase, Jair Humberto garante que o Legislativo começou a se preocupar com investimentos para alavancar o desenvolvimento da cidade. Como exemplo, ele mencionou o empenho do município em trazer investidores de fora, a resolução da crise do abastecimento da água (com a construção de adutoras ligando a cidade ao ribeirão Pari); o asfaltamento com Cbuq das principais vias da cidade.

 

“Recentemente, autorizamos o prefeito a gastar mais de R$ 1 milhão na recuperação e instalação de quase 150 câmeras de monitoramento com intuito de oferecer segurança para a população, o que não é papel prioritário do município, mesmo assim, ele afirmou: “Estamos cuidando de Catalão. A segurança foi amplamente debatida com diversos segmentos, foi um dos grandes projetos votados em 2017”, destacou.

 

Já neste ano, na primeira sessão extraordinária, a Câmara debateu a regularização da profissão dos mototaxistas de Catalão. Essa proposta partiu do Poder Executivo com o intuito de regulamentar uma ação de ordenamento do município. O projeto foi em votação em sessão extraordinária, em regime de urgência, mas, o próprio líder do prefeito entendeu que ele, o projeto, precisa de alguns ajustes técnicos. Por isso, a matéria que deverá beneficiar mais de 4 mil pessoas no município foi retirada daquela sessão para tramitar em rito comum.

 

Recesso parlamentar termina dia 12 de fevereiro

 

Jair Humberto afirma acreditar que 2018 ainda será um ano de complemento do esforço realizado em 2017. Por ele, somente a partir dai o município poderá ter a certeza de que estará liquidando os problemas que foram deixados pela gestão passada. Até hoje, a prefeitura ainda está solucionando problemas, pagando dívidas da gestão anterior.

 

“O prefeito Adib Elias está fazendo uma gestão que está se preparando para esses percalços, para esses tropeços. Tanto é que, em razão das cobranças, nós projetamos essas dívidas para sabermos o que teríamos em mãos e o que poderíamos investir”, disse o parlamentar.

 

Nem por isso, segundo Jair Humberto, o prefeito deixou de fazer asfalto, praças, fontes luminosas. Agora, a prefeitura vai começar investir no setor pedagógico da Educação e a reformar todas as escolas públicas municipais. “Agora em 2018, vamos ajustar não apenas a Educação, mas a Saúde, a Ação Social naquilo que entendemos ser ideal para deixar a prefeitura funcionando bem”.

 

Em relação ao Meio Ambiente, Jair Humberto lembrou que existem algumas questões nessa área que mexem com o catalano: o odor que paira no ar e que, segundo os entendedores, está intimamente ligado às mineradoras. Para Jair Humberto, este assunto deverá ser debatido exaustivamente e também solucionado este ano.

 

Existem outras questões ambientais que a prefeitura está tentando solucionar desde o início do segundo semestre do ano passado: o recolhimento dos resíduos de quase mil oficinas mecânicas existentes no município. Ainda não existe um sistema de coleta eficiente. “A responsabilidade é do setor, mas a prefeitura não vai deixar de ser parceira dessa classe, afinal, a maioria deles abre postos de trabalho e recolhe impostos para o município”.

 

Sobre as eleições internas para eleger a Mesa Diretora da Câmara no final deste ano, Jair Humberto afirmou que no Legislativo existem diversas forças, sendo que cada uma delas tem o seu projeto político, cada uma levanta a bandeira que acha melhor para eu município, Estado ou país.

 

“O cenário político no geral não é bom, principalmente para o Poder Legislativo. Há pelo menos três anos, a mídia vem noticiando casos de corrupção e prendendo gente. Há por parte da base aliada do prefeito um sentimento de que nós devemos fazer parte de um projeto onde todos devemos nos unir em torno de um nome, com a convicção de que temos importância dentro do cenário nacional. Vejo isso com bons olhos essa ‘energia’ porque, a partir dessa ideia, vamos compor um grupo, independente dos partidos”, destacou o líder do prefeito.

 

Apesar de Deusmar Barbosa (MDB) estar no meio do mandato dele como presidente da Câmara, Jair Humberto garante que ainda não há especulação em torno do nome do substituto dele. “Acho saudável essa não precipitação do processo político porque nós ainda estamos concentrados no processo de reconstrução da cidade. Vamos deixar esse debate para o momento oportuno”, finalizou o vereador.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '