Vereadora cobra posicionamento da Prefeitura em relação ao pagamento de diárias

25/08/2017

 

A vereadora Nalva Lúcia de Oliveira – Nalva do Serjão (PTB), durante inscrição para fala na última sessão da Câmara Municipal de Corumbaíba (GO), justificou suas últimas ausências em outras sessões. “Terça-feira passada eu estava viajando e não cheguei a tempo, e no anterior eu não estava me sentindo bem e tive que deixar a sessão”, falou a parlamentar.

 

 

 

Nalva continuou a fala e deu destaque a análise que realizou recentemente sobre os balancetes da Prefeitura. De acordo com a parlamentar, a ausência de critério para pagamentos de diárias durante viagens a outras cidades deve seguir um critério, o que segundo ela, não tem ocorrido em Corumbaíba. “Eu estou olhando os balancetes da prefeitura, e observando em relação as portarias, eu gostaria de saber quais são os critérios usados pelo executivo com relação a disponibilidade de empenho para viagens. (...). Observando aqui, fiz uma análise e eu achei muito estranho, olha só para vocês verem, um funcionário da prefeitura que vai em Anápolis, um, ganha R$ 100 reais, o outro ganha R$ 60, para Goiânia, um ganha R$ 180, outro R$ 150 o outro R$ 100, R$ 60, R$ 50 e outro R$ 40, sabe quem que ganhou a portaria de R$ 40 reais? Um professor, que saiu daqui e foi até Goiânia na secretaria de educação para fazer serviço do município e ganhou R$ 40 reais de diária isso é uma vergonha, não tem critério”, completou.

 

Para Nalva, os recentes casos analisados remetem a uma seleção pessoal. “Pelo jeito que a gente vê aqui, ele olha para uma pessoa e fala ‘Para você eu vou dar tanto’, não tem critério específico, eu quero que o senhor vereador Presidente desta casa me ajude pedindo uma explicação em relação a isso”, declarou.

 

Nalva ainda desmentiu a acusação de que ela e a vereadora Professora Kívia de Araújo (PMDB) teriam sido responsáveis pelas recentes demissões realizadas pela prefeitura. “Se houve a denúncia, como todos estavam falando, não fomos nós, nós provamos através do Ministério Público (MP) que não fizemos nenhuma denúncia, eu estou aqui mais uma vez para ajudar, representar. A gente tem compromisso com o povo e não com o executivo”.

 

Ao fim da fala, a vereadora relatou que encaminhou ofício à Prefeitura há cerca de dois meses, e que ainda não obteve resposta do prefeito Dr Wisner Almeida de Araújo. Nalva disse ainda que reconhece a função de vereadora para trabalhar para o povo, e não somente aprovar projetos encaminhados pelo executivo municipal.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

O conteúdo do sdnews é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2017 "SDNEWS.COM.BR".  Liderança Bureal de Criação 'André Martins '